Grêmio Libertador

Esqueça o Brasileirão

O grêmio não será campeão brasileiro em 2018. Esqueça isso. Não é que eu não queira, ou que você não deseje, ou que os jogadores mesmo não queiram. Não é nem mesmo o caso de não termos condições. O que ocorre é que para sermos campeões brasileiros do ano da graça de 2018, teríamos de priorizá-lo, em detrimento de outros campeonatos cujo título, esses sim, desejamos. Ei-los; Libertadores e Copa do Brasil.
Há outro agravante considerável neste imbróglio. Temos 3 adversários grandes, em ótima posição na tabela de classificação, cuja única competição a disputar neste segundo semestre será o

Grêmio Libertador

Falta de Arthur: um lugar comum

Arthur é um excelente jogador. Tão bom que vai jogar no Barcelona na esperança de substituir uma lenda dos meio campos mundiais que saiu do seu lar para o Japão. Arthur fez falta pra Seleção Brasileira por pura bruxisse do treinador. Arthur faz falta pra meio mundo que conhece ele e vai fazer falta pro outra metade do mundo que for assistir ele jogar de azul grená. Então, dizer que o Arthur faz falta para o Grêmio é um lugar comum dos mais rasos. O grande problema, pra mim, é querer agora dizer que todo o problema do Grêmio é

Grêmio Libertador

Ivo viu a IVI da Vovó

Esse papo de IVI me dá sono. Eu sei, você discorda de mim. Você e a maior parte de seus amigos. Tranquilo, felizmente estamos em um País livre e podemos discordar tranquilamente um do outro. Aqui mesmo no blog eu talvez seja minoria. Começo a pensar que estou aqui por cotas.
O que penso é que isso que todos são contra nós, árbitros, imprensa, paulistas, o inverno sulista, o alinhamento dos planetas, isso para mim é coisa de perdedor. É alicerce motivacional gerado por e para momentos difíceis, em que temos de contratar o segundo reserva da lateral do Ibis

Grêmio Libertador

É Que um Xixi às Vezes Cai Bem

Quando a gente gosta é claro que a gente cuida, diria a canção mela cueca do Peninha (não aquele, um outro).
É que um xixi às vezes cai bem, parafrasearia esse pseudo filósofo futebolístico.
Renato Portaluppi é conhecido por diversas características; malandro, pegador, bon vivant… Já o Renato treinador é famoso por uma característica bem destacada; a proteção ao seu grupo. Quem acompanha, um mínimo que seja, as entrevistas de nosso treinador, sabe disso. Talvez por isso tenha causado tanta repercussão a entrevista do técnico após a derrota amorfa para o Vasco, por 1 x 0, no defasado São Januário.

Grêmio Libertador

Quem Levantará Excalibur?

Foi-se Arthur. Levou seu toque refinado, seus giros, seu passe perfeito e escorreito para d’além mar. Foi ser rei em uma terra de realezas. Excalibur encontra-se só, encravada na intermediária gremista, à espera de um novo dono, digno de sua empunhadura.
Enquanto um novo rei não surge, Camelot promove seu primeiro cavaleiro. E o Lancelot de Renato atende por Cícero. Homem de confiança do treinador, Cícero já jogou em quase todas as posições do time. Desconfio inclusive que Renato conte com ele para buscar café e estacionar carros. Eu diria que até corta a grama da Arena, mas como